Compartilhe esse conteúdo:

O que é um Viscosímetro? Entenda a importância desse equipamento em diversos segmentos de atuação.

 

 

Se você trabalha em um laboratório, sabe da importância de medir a viscosidade de líquidos. E para fazer isso, é necessário o uso de um equipamento indispensável: o viscosímetro . Mas você sabia que existem diferentes tipos de viscosímetros? Cada um com suas próprias vantagens e desvantagens. Neste artigo, vamos explorar os 6 diferentes tipos de viscosímetros e como eles funcionam. Se você quer saber qual é o melhor tipo para seu laboratório, continue lendo!

Um viscosímetro  é um equipamento utilizado para medir a viscosidade de líquidos. Em outras palavras, ele mede a resistência do líquido à deformação causada pela aplicação de uma força ou tensão. A viscosidade é uma propriedade física importante dos fluidos e pode ser influenciada por vários fatores, como temperatura, pressão e composição química.

Os viscosímetros são amplamente utilizados em diversos campos da ciência e engenharia, desde a produção industrial até pesquisas acadêmicas. Eles ajudam os cientistas e técnicos a entender melhor as propriedades dos fluidos que estão sendo manipulados em seus experimentos ou processos industriais.

 

 

Por que usar um Viscosímetro?

O viscosímetro  é uma ferramenta essencial para diversas indústrias, especialmente aquelas que lidam com líquidos e fluidos. Ele serve para medir a viscosidade de um líquido, ou seja, sua resistência ao fluxo. Isso é importante porque a viscosidade pode afetar diretamente o desempenho do produto final.

Ao utilizar um viscosímetro , é possível determinar com precisão a consistência de um líquido e ajustá-lo conforme necessário. Por exemplo, em indústrias alimentícias e farmacêuticas, a textura dos produtos deve ser controlada rigorosamente para garantir qualidade e segurança aos consumidores.

Além disso, o uso do viscosímetro  permite identificar problemas mais rapidamente na produção. Se houver variações nos resultados das medições da viscosidade de um mesmo produto em diferentes lotes ou etapas da produção indicará que algo está errado no processo produtivo.

Por fim, vale ressaltar que investir em equipamentos como o viscosímetro  pode trazer economia financeira no longo prazo ao evitar desperdício de matéria-prima e retrabalhos decorrentes de inconsistências na produção.

Como um Viscosímetro Funciona?

O viscosímetro  é um equipamento fundamental para medir a viscosidade de líquidos e fluidos. Mas como exatamente ele funciona? O processo é bastante simples, embora envolva algumas técnicas específicas.

Basicamente, o viscosímetro consiste em um tubo no qual é inserida a amostra do líquido que se deseja medir a viscosidade. Em seguida, o tubo é girado com uma velocidade constante por meio de um motor elétrico. Ao mesmo tempo, o fluxo do líquido é monitorado através de sensores que medem força e pressão.

A partir dessas informações, os dados são comparados com as normas estabelecidas para cada tipo de líquido ou fluído. Dessa forma, pode-se determinar qual a sua densidade e espessura.

Existem diferentes tipos de viscosímetros disponíveis no mercado com metodologias distintas para medição da viscosidade dos fluidos. Alguns utilizam princípios mecânicos enquanto outros trabalham utilizando tecnologia mais avançada como lasers ou ultrassom.

Independentemente do modelo escolhido, é importante lembrar que manter o aparelho em boas condições e calibrá-lo regularmente ajudará nas medições precisas e confiáveis da viscosidade dos seus fluidos.

 

O que é Viscosidade?

Mas afinal  o que é viscosidade? A importância da viscosidade, o equipamento que mede a viscosídade e os tipos de viscosímetros.A viscosidade é um tipo de propriedade em massa definida como a resistência de um líquido ao fluxo. Quando as forças de atração intermoleculares são fortes dentro de um líquido, há uma viscosidade maior.

Um exemplo desse fenômeno chamado viscosidade é imaginar uma corrida entre dois líquidos em um pára-brisa. O que você esperaria que rolasse pelo para-brisa mais rápido, mel ou água?

Obviamente, por experiência própria, seria de se esperar que a água passasse rapidamente pelo mel, um fato que revela que o mel tem uma viscosidade muito maior do que a água.

 

 

 

Qual a importância da medição da Viscosidade?

A medição da viscosidade pode ser importante para todos os materiais líquidos a semissólidos que conhecemos da vida diária. Um viscosímetro rotacional ou outro tipo de viscosímetro pode ser usado para inúmeras aplicações diferentes em vários setores.

Os maiores campos de aplicação dos viscosímetros  são as indústrias química, petroquímica, alimentícia, de bebidas, de higiene pessoal e farmacêutica.

O cálculo da viscosidade ou a aplicação de um viscosímetro pode ser observado facilmente em indústrias farmacêuticas, cosméticas, de processamento de alimentos, petroquímicas e várias outras. Eles também são aplicáveis ​​ao projetar sistemas que fazem uso de hidrodinâmica e aerodinâmica.

 

 

 

Tipos de Viscosímetros

Neste blog, examinaremos o “como” – ou seja, como funcionam seis tipos diferentes de viscosímetro. Esta lista não é exaustiva; existem outros tipos de viscosímetros, mas nem todos são úteis para processos industriais.

Aqui estão os seis tipos de viscosímetros:

  • Viscosímetros de orifício
  • Viscosímetro capilar
  • Viscosímetros de pistão em queda
  • Viscosímetro rotacional
  • Viscosímetros de bola em queda
  • Viscosímetros vibracionais

Agora vamos falar um pouco sobre cada tipo de viscosímetro

Viscosímetro Copo Ford

  • Um viscosímetro de orifício geralmente consiste em um copo com um orifício, através do qual o fluido flui. A viscosidade é determinada cronometrando quanto tempo leva para o copo esvaziar e é medida em segundos. Os viscosímetros de orifício  também chamados de viscosímetro Copo Ford,  são fáceis de usar manualmente, graças ao fato de serem simplesmente imersos no fluido com o qual está sendo trabalhado – o que os torna populares na indústria de pintura. Eles incluem o viscosímetro Copo Ford.

 

 

 

 

Viscosímetro  de Ostwald Fenke

Também conhecidos como viscosímetros de tubo em U, os viscosímetros capilares incluem as variações viscosímetro  Ostwald Fenske , Viscosímetro Cannon Fenske e   viscosímetro Ubbelohde.

Eles são diretos e simples de usar, consistindo em um tubo de vidro em forma de U com duas lâmpadas (uma superior e outra inferior). O fluido passa do bulbo superior para o inferior através de um capilar, e a viscosidade é medida medindo quanto tempo leva para o fluido passar pelo tubo.

  • De acordo com a Wikipedia, os viscosímetros de pistão descendente foram inventados por Austin Norcross, e é por isso que eles também são chamados de viscosímetros Norcross.
  • Eles funcionam puxando o fluido sendo medido para o cilindro do pistão enquanto o pistão é levantado; o tempo que leva para o pistão cair (segundos de tempo de queda) devido à resistência do fluido é usado para determinar a viscosidade.

O que é um viscosímetro rotacional?

 

  • Os viscosímetros rotacionais medem a viscosidade imergindo um fuso rotativo no fluido a ser testado.
  • A quantidade de energia (torque) necessária para girar o fuso indica a viscosidade do fluido e, como os viscosímetros rotacionais não usam a gravidade para funcionar, suas medições são baseadas na tensão de cisalhamento interna do fluido.
  • Os viscosímetros rotacionais são projetados para medir a viscosidade, analisando o torque necessário para girar um fuso submerso em um fluido a uma velocidade constante. A rotação contínua do fuso garante que os cálculos sejam feitos ao longo do tempo, permitindo a análise do fluido dependente do tempo.
  • Os modelos digitais de viscosímetros rotacionais podem avaliar materiais de baixa, média e alta viscosidade. As considerações para viscosímetros rotacionais devem incluir o nível de aplicação de viscosidade, velocidade e configuração do fuso.
  • Cada configuração considerada ajudará a aprimorar a sensibilidade e a precisão da medição para sua aplicação específica. Considerações adicionais seriam o tamanho e as dimensões da unidade.

 

Vantagens dos Viscosímetros Rotacionais?

Os viscosímetros rotacionais se tornaram um padrão em praticamente todos os setores. Eles medem a viscosidade detectando o torque necessário para girar um fuso em velocidade constante enquanto está imerso em fluido. O torque é proporcional ao arrasto viscoso no fuso; portanto, a viscosidade da amostra.

Os viscosímetros rotacionais oferecem várias vantagens:

  •  A rotação contínua do fuso permite que as medições sejam feitas ao longo do tempo, permitindo a análise de fluidos dependentes do tempo
  • A taxa de cisalhamento é constante, portanto, os fluidos newtonianos e não newtonianos podem ser testados
  • Ao girar o fuso em várias velocidades diferentes, o comportamento dependente do cisalhamento pode ser analisado

O que é Spindle?

Um spindle para um viscosímetro é uma parte essencial do equipamento usado para medir a viscosidade de líquidos. O viscosímetro é um dispositivo que avalia a resistência de um fluido ao ser deformado por cisalhamento ou tensão de tração. Em contextos mais simples, mede “quão espesso” um líquido é.

O spindle, ou eixo, é uma peça que se insere no fluido a ser testado. Dependendo do tipo de viscosímetro, o spindle pode ter formas e tamanhos diferentes. Existem viscosímetros rotativos, onde o spindle é girado por um motor a velocidades controladas. A resistência do líquido ao movimento do spindle é medida e usada para calcular a viscosidade.

Em resumo, o spindle é um componente crucial para determinar a viscosidade, atuando como o elemento que interage diretamente com o fluido em teste.

Quando não sabemos a FAIXA de viscosidade da amostra, como escolher o melhor viscosímetro rotacional e seus spindles

Quando você não sabe a faixa de viscosidade da amostra que será testada, a escolha de um viscosímetro rotacional e seus spindles requer uma abordagem mais flexível e cuidadosa. Aqui estão algumas dicas para ajudar nessa seleção:

  1. Escolha um Viscosímetro com Ampla Faixa de Medição: Procure um viscosímetro rotacional que ofereça a maior faixa possível de medição de viscosidade. Alguns viscosímetros são projetados para cobrir um amplo espectro, desde fluidos muito finos até muito espessos.
  2. Conjunto Diversificado de Spindles: Escolha um viscosímetro que venha com um conjunto diversificado de spindles. Ter uma variedade de spindles de diferentes tamanhos e formas permitirá que você teste uma ampla gama de viscosidades e tipos de amostras. Comece com um spindle padrão e ajuste conforme necessário.
  3. Viscosímetros com Ajuste Automático: Alguns viscosímetros rotacionais avançados podem ajustar automaticamente suas configurações (como a velocidade de rotação) com base na resposta da amostra. Esses modelos podem ser particularmente úteis quando a viscosidade da amostra é desconhecida, pois eles podem adaptar-se para fornecer leituras precisas.

  4. Consulte Especialistas ou o Fabricante: Se estiver incerto, é uma boa prática consultar especialistas em viscosidade ou o fabricante do viscosímetro. Eles podem oferecer conselhos com base na sua experiência com uma variedade de amostras e situações.
  5. Flexibilidade e Facilidade de Troca de Spindles: Escolha um viscosímetro que permita uma troca fácil e rápida de spindles. Isso é especialmente importante quando você está lidando com amostras de viscosidades desconhecidas, pois pode precisar experimentar vários spindles para encontrar o mais adequado.

Considerações importantes para comprar viscosímetros

Ao escolher o melhor tipo de viscosímetro para seu laboratório, é importante considerar a aplicação para a qual ele será utilizado. Cada tipo tem suas próprias vantagens e desvantagens. O primeiro passo é entender as diferentes opções disponíveis. Por exemplo, o viscosímetro capilar é adequado para líquidos com baixa viscosidade, enquanto o rotacional funciona bem em amostras mais espessas.

Outro fator a ser considerado é a precisão dos resultados necessários. Se você precisa de medidas altamente precisas, um viscosímetro  digital pode ser mais adequado do que um analógico.Além disso, se você trabalha com uma grande variedade de amostras ou volumes variáveis, um modelo versátil como o reômetro pode ser sua melhor opção.

Por fim, considere também as limitações orçamentárias e espaço disponível em seu laboratório ao escolher entre os diferentes tipos de viscosímetros.

Não há um único “melhor” tipo de viscosímetro – tudo depende das necessidades específicas do seu laboratório e da aplicação pretendida. É importante realizar pesquisas cuidadosas antes de investir em qualquer equipamento novo.
Uma vez que você conheça melhor as suas necessidades, poderá fazer uma escolha mais informada e selecionar o viscosímetro  certo para o seu laboratório.

A escolha de um viscosímetro é um processo complexo e dependerá do tipo de amostra, viscosidade, opacidade, volume de amostra disponível, rendimento necessário e nível de automação necessário. No mínimo, os seguintes fatores devem ser considerados:

  • Faixa de viscosidade
  • Precisão
  • Controle de temperatura
  • Volume de amostra e capacidade de micro-volume
  • Automação e interface com computadores
  • Requisitos regulamentares e padrões da indústria.

Precisão do Viscosímetro

A precisão de um viscosímetro depende não apenas da engenharia do próprio equipamento, mas também da precisão com que a temperatura pode ser controlada. É comum fazer medições repetidas de viscosidade que são calculadas para obter um resultado com uma precisão associada.

 

Segmentos que utilizam o viscosimetro

O viscosímetro é uma ferramenta utilizada em diversos segmentos para medir a viscosidade de líquidos e fluidos. Essa medição é importante para garantir o controle de qualidade dos produtos fabricados, além de ser um parâmetro essencial na pesquisa científica.

Na indústria alimentícia, o viscosímetro  é usado para medir a espessura de molhos, caldas e cremes. Com isso, as empresas conseguem garantir que seus produtos possuam sempre a mesma textura e consistência, mantendo sua qualidade.

Já na indústria farmacêutica, ele é utilizado no desenvolvimento e produção de medicamentos líquidos. A medição da viscosidade permite controlar a velocidade com que os medicamentos são administrados ao paciente.

Em laboratórios químicos, o uso do viscosímetro  se torna fundamental nas análises das propriedades físicas dos materiais estudados. Ele também auxilia na identificação de substâncias desconhecidas ou impurezas em amostras químicas.

Indústrias petroquímicas também fazem uso desse instrumento para avaliar as características dos óleos lubrificantes utilizados em motores. Dessa forma, elas podem verificar se os lubrificantes atendem às especificações exigidas pelos fabricantes.

Conclusão

 

Em resumo, os viscosímetros são equipamentos essenciais em muitos laboratórios que trabalham com fluidos. Saber escolher o tipo correto de viscosímetro pode fazer toda a diferença nos resultados obtidos e na eficiência do trabalho realizado.

Com este artigo, esperamos ter ajudado você a entender melhor os diferentes tipos de viscosímetros  disponíveis no mercado e como eles funcionam. Lembre-se sempre de levar em consideração as características dos fluidos que serão testados e suas necessidades específicas antes de comprar um viscosímetro para seu laboratório.

Agora que você já leu sobre viscosidade e viscosímetros se houver dúvida entre em contato com nossa equipe.

Participe do nosso blog, envie seu comentário, dúvida ou sugestão.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.
Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected])