Compartilhe esse conteúdo:

A evaporação rotativa é o processo de redução do volume de um solvente, distribuindo-o como uma película fina pelo interior de um recipiente a temperatura elevada e pressão reduzida. Isso promove a rápida remoção do excesso de solvente de amostras menos voláteis. A maioria dos evaporadores rotativos tem quatro componentes principais: banho , rotor, condensador e armadilha de solvente. Além disso, a bomba de vácuo precisa ser acoplada, bem como uma armadilha de colisão e um frasco de fundo redondo contendo a amostra a ser concentrada.

Partindo do princípio onde todas as substâncias contidas em uma mistura possuem seus respectivos pontos de ebulição (volatilidades), a titulação é uma ótima técnica para ajudar o usuário a separá-las.

Os Evaporadores Rotativos foram desenvolvidos para destilações simples, recuperação de solventes, recristalizações, liofilizações e desidratações.
A rotação do motor faz com que aumente a área do produto, melhorando a troca de calor.
Isto faz com que evaporação se torne mais fácil, evita sobre aquecimento e incrustação. O vácuo diminui o ponto de ebulição. Assim é conseguida uma destilação com temperaturas mais baixas. Geralmente evaporam solventes quatro vezes mais rápido que uma destilação convencional.

Ex: Extração de solvente em uma análise laboratorial.

A destilação envolve duas mudanças de estado físico: evaporação e condensação.
O líquido evapora para depois ser recolhido (através da condensação) em outro frasco receptor.
O equipamento evaporador rotativo exerce papel fundamental na destilação.

Como Funciona um Evaporador Rotativo ou Evaporador?

Regras Gerais para uso do Evaporador Rotativo

  1. Após o inicio do processo, o frasco de evaporação – posicionado no interior do banho de aquecimento – realiza rotações, em sentido horário e anti-horário. Isso tem como intuito aumentar a superfície de contato para que o processo, como um todo, possa ser finalizado de maneira mais rápida e eficiente.
  2. O banho tem como objetivo proporcionar o aumento da temperatura na amostra para que a etapa de evaporação ocorra.
  3. O sistema geralmente é conectado (no local indicado) em
    uma bomba a vácuo. O vácuo possui como objetivo otimizar todo o processo da destilação possa ser finalizado de maneira mais rápida e eficiente.
  4.  A água que circulará no interior da serpentina do condensador, pode ser proveniente da torneira ou de um banho de recirculação.
  5. De acordo com a escolha, cada fabricante indica ou não, o uso de acessórios.

Participe do nosso blog, envie seu comentário, dúvida ou sugestão.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.
Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected])