Compartilhe esse conteúdo:

Já explicamos em outro artigo aqui do nosso blog, o motivo da ANVISA recomendar o uso de autoclave, mas é válido ressaltar também que é importante você saber se sua autoclave (processo de autoclavagem) está sendo eficiente no processo de esterilização. Quer saber como? Você aprenderá hoje neste post e verá que é muito prático e simples.

Apenas para revisar, autoclave é um equipamento para laboratório na qual é utilizado para esterilizar materiais em laboratórios de pesquisas, hospitais e diversos outros. Basicamente esse processo consiste em manter o material contaminado em contato com o vapor de água em temperatura elevada, durante um determinado período suficiente para matar os microrganismos presentes – a esterilização é fundamental no controle de infecções nos serviços de saúde. Cada fabricante deste equipamento possui suas especificações e por isso recomendamos consultar o manual de instruções do respectivo modelo, para saber as melhores práticas de uso.

Como saber se a autoclave está sendo eficiente no processo de esterilização (autoclavagem)?

Como saber se a esterilização na autoclave  foi realmente efetiva?

A monitorização da esterilização tem como objetivo controlar sua eficácia e detectar possíveis falhas – isso é fundamental porque a esterilização não é um processo visível. Ela é composta pela monitorização física, química e biológica.

Nosso destaque no texto de hoje vai para a monitorização biológica, na qual utiliza indicadores biológicos. Os indicadores biológicos são considerados o padrão ouro na monitorização da esterilização – com resultados bastante confiáveis, a frequência mínima recomendada é semanal. Os mais utilizados são os autocontidos, e a SPLABOR comercializa o modelo INDICADOR BIOLÓGICO  que utilizam microrganismos tecnicamente selecionados – uma população conhecida de ESPOROS BACTERIANOS Geobacillus stearotermophilus RESISTENTES AO CALOR fica separada do meio de cultura por uma ampola de vidro.

Recomenda-se que realize o teste com indicador biológico no primeiro ciclo da semana – na segunda-feira de manhã por exemplo – assim fica mais fácil controlar o resultado e tomar uma providência se for necessário.

Aprenda a realizar o teste de sua autoclave passo-a-passo:

1 – Separe duas ampolas de indicador biológico do mesmo fabricante e do mesmo lote (evita a queda dessas ampolas);

2 – Ligue a sua mini-incubadora na rede elétrica – isso é interessante pois ao colocar as ampolas na incubadora você já observa se está aquecendo. A SPLABOR comercializa a mini-incubadora para autoclave. A incubadora deve permanecer ligada durante todo o período de incubação;

3 – Coloque uma das ampolas do indicador biológico em um envelope dentro da autoclave já abastecida com o ciclo padrão;

Observação: se você utilizar pacotes diferentes, recomenda-se que coloque a ampola do indicador biológico no pacote maior, ou seja, naquele que terá maior dificuldade de penetração do vapor.

4 – Feche a autoclave e inicie o ciclo para realização do ciclo de esterilização. Se você testar mais de uma autoclave ao mesmo tempo, identifique o equipamento na etiqueta teste correspondente;

5 – Com o término do ciclo, abra o envelope e recupere a ampola teste autoclavada. Aguarde 15 minutos para resfriamento e despressurização da ampola. Veja que o indicador externo da ampola muda de azul para cinza escuro.

6 – Observe se a mini-incubadora está acesa e aquecida, e então coloque 1/3 da ampola teste dentro da incubadora e vire para ativá-la (conforme imagem abaixo) – isso resultará na quebra do vidro interno da ampola liberando meio de cultura para o contato com os esporos;

7 – Segure a ampola na parte superior, e dê um “peteleco” na parte inferior, de modo a deslocar somente essa região do tubo. Certifique-se que o meio de cultura roxo embebeu totalmente a fita com os esporos. Abaixo da tampa há um filtro hidrofóbico que não deve ser molhado, por isso não agite a ampola para não perder parte do meio de cultura;

8 – Repita essa mesma operação com a ampola controle, que não foi autoclavada;

9 – Coloque as duas ampolas para incubar na mini-incubadora por 24 horas. Faça uma leitura inicial no final do expediente, pois dessa forma no caso da ampola teste apresentar a coloração amarela, você pode já tomar uma providência.

10 – Interprete os resultados com a ajuda das tabelas abaixo:

I – Resultado Aprovado

O resultado esperado é que a cor da ampola teste permaneça roxa e a cor da ampola controle fique amarela. Isto significa que na ampola teste os microrganismos foram incapazes de se reproduzir, enquanto que na ampola controle foram capazes de se reproduzir. Deduz-se que a esterilização foi efetiva.

II – Resultado Reprovado

Se as ampolas teste e controle ficarem na cor amarela após incubação, indica que houve crescimento bacteriano em ambas. Isto pode ser devido à necessidade de manutenção da autoclave ou que foram colocados muitos pacotes, impedindo a circulação do vapor e dificultando a esterilização. Conclui-se que a esterilização não foi efetiva.

III – Resultado Reprovado

Caso as ampolas teste e controle fiquem roxas após a incubação, indica que não houve crescimento bacteriano. Verifique se as ampolas teste e controle foram devidamente ativadas (passo 06 e 08). Se ainda assim as duas estiverem roxas, é possível que a sua incubadora necessite manutenção. Outra possibilidade é ter havido alguma falha no transporte, armazenamento, ou produção dos indicadores biológicos para autoclave . Isso evidencia a importância da ampola controle, sem a qual não é possível validar o teste. Neste caso, não se pode afirmar se a esterilização ocorreu ou não.

11 – Retire a etiqueta de cada ampola (teste e controle);

12 – Cole-as em um livro de registros ou no verso da folha de instruções de uso que acompanha os indicadores biológicos. Anote o resultado referente a cada ampola no espaço correspondente, logo abaixo de cada etiqueta.

13 – Arquive toda a documentação da monitorização da esterilização em uma pasta. Anexe também uma cópia das notas fiscais de manutenção do equipamento e guarde esses documentos organizados por pelo menos 5 anos.

Descarte adequado das ampolas

Autoclave a ampola controle envolvida em algodão e fita crepe dentro de um envelope de papel grau cirúrgico e a ampola teste, se positivo para crescimento bacteriano. Desmonte o conjunto: envelope, algodão e ampolas e faça o descarte em lixo comum, junto com a ampola teste negativa.

A SPLABOR comercializa diversos modelos de autoclave , possibilitando a você escolher o modelo que melhor atenda sua necessidade de aplicação.

Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR e cotações, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected]) que encontra-se à disposição.

Participe do nosso Blog, aceitamos sugestões de temas, comentários, críticas. Envie seu comentário.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.