Compartilhe esse conteúdo:

 

A autoclave para laboratório tem por finalidade esterilizar materiais através do vapor sob pressão. Este equipamento para laboratório é utilizado em hospitais, indústrias e demais estabelecimentos que necessitem de utensílios esterilizados.

Há diversos tipos no mercado, as autoclaves podem ser distinguidas através de duas classes: autoclave  horizontal e autoclave vertical

Autoclaves verticais possuem tampas que permitem o fechamento hermético, e a água para formação do vapor é colocada na parte inferior. O calor é acionado através da chama ou eletricidade.

De acordo com o tipo de material esterilizado, a temperatura pode variar de 121°C a 134°c, e a pressão de 1,2 kgf/cm² e 2,2 kgf/cm².

A SPLABOR indica a Autoclave Vertical que possui manômetro com escala de pressão (0 a 3,0 kgf/cm2) e temperatura (100 a 143oC). A Autoclave Vertical também está disponível com chave seletora de calor, lâmpada indicadora liga/desliga e sistema de abertura da tampa, por intermédio de pedal. A autoclave horizontal têm bomba de vácuo para retirar o ar antes da entrada do vapor, e para realizar a secagem dos materiais no final do processo.

 

Autoclaves desse tipo permitem a esterilização aliada ao uso de produtos químicos. Um exemplo é a utilização de formaldeído, óxido de etileno e peróxido de hidrogênio.

Além disso, possui mecanismos de segurança que impedem a abertura da porta caso a temperatura ainda esteja alta ou se o nível de pressão estiver elevado.

Dentre esses tipos, este equipamento oferece especificações como autoclave gravitacional, autoclave pré-vácuo, autoclave de vácuo único e autoclave de vácuo fracionado.

>> Autoclave gravitacional: Neste tipo de equipamento, o vapor é injetado e o ar removido através da gravidade. Por isso, pode acontecer de ar residual permanecer no interior do mesmo. Sem conseguir remover completamente o ar, os objetos esterilizados podem sair úmidos do aparelho.

 Autoclave pré-vácuo: Antes da entrada do vapor, o ar é removido. Portanto, quando o vapor penetra, atinge instantaneamente os pacotes a serem esterilizados.

 Autoclave de vácuo único: O ar é removido de uma vez, por causa disso pode promover a formação de bolsas de ar.

 Autoclave de vácuo fracionado: este aparelho através de injeções de vapor remove o ar em intervalos. Dessa forma, as chances de bolsas de ar serem formadas é menor.

De forma geral, para a esterilização em autoclave ocorrer de forma efetiva é necessário que três etapas sejam concluídas: aquecimento, esterilização e secagem.

Autoclaves são comumente utilizadas em laboratórios de microbiologia para esterilizar todo tipo de vidraria que possa ter contato com amostras durante análises e procedimentos, como os que envolvem meio de cultura, por exemplo. As placas de petri são todas esterilizadas antes de amostras serem manipuladas. Dessa forma, a possibilidade de haver contaminação externa ou cruzada no resultado final é nula.

Outro local onde autoclave vertical ou autoclave horizontal são utilizadas é em hospitais. Todos os materiais empregados em procedimentos cirúrgicos são esterilizados. A segurança do paciente fica garantida, já que este procedimento é o mais confiável para evitar possíveis contaminações.

Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR e cotações, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected]) que encontra-se à disposição.

Participe do nosso Blog, aceitamos sugestões de temas, comentários, críticas. Envie seu comentário.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.

Para ter acesso a todos os POSTS sobre AUTOCLAVE clique AQUI