qualidade da água


setembro 27th, 2012

Já publicamos vários artigos sobre phmetros ou aparelho medidor de pH, como também é conhecido. Formado  por  um potenciômetro (aparelho que mede a diferença de potencial), um eletrodo de vidro, um eletrodo de referência e um sensor ph de compensação de temperatura, ele é um equipamento para laboratório responsável pela análise do pH da água e revela se ela está ácida ou alcalina, um dos fatores que garantem a qualidade da água para o consumo, por exemplo.

Há vários modelos de Phmetros, o vídeo de aplicação abaixo mostra o pHmetro de Bancada – PH 21 – Hanna. Com faixa de pH 0.00 a 14.00pH e eletrodo de pH HI 1110B, este equipamento é de fácil manuseio e oferece parâmetros precisos.

Assista o vídeo:

novembro 1st, 2011

Garantir a qualidade da água que consumimos é fundamental para nossa sobrevivência e os equipamentos para laboratório são os responsáveis para que tudo esteja dentro das normas necessárias. Nesse artigo falaremos sobre os equipamentos de laboratório e suas funções para a análise da qualidade da água. Continue lendo »

setembro 13th, 2010

Um dos aspectos de grande importância ao se analisar a qualidade da água é a medição do oxigênio dissolvido existente nela. Ao determinarmos qual a quantidade de oxigênio dissolvido na água poderemos avaliar as condições em que se encontra e detectar os impactos ambientais que ela apresenta, além de indicar a capacidade de um corpo d’água natural manter a vida aquática.  Ele origina-se de duas fontes: do oxigênio da atmosfera dissolvido diretamente e no oxigênio que provém da fotossíntese de plantas aquáticas.

O que produz o aumento ou diminuição oxigênio dissolvido na água é a quantidade resíduos orgânicos presentes nela, pois eles são decompostos por microorganismos que se utilizam do oxigênio na respiração. Assim, quanto maior a carga de matéria orgânica, maior o número de microorganismos decompositores e, consequentemente, maior o consumo de oxigênio. Esses resíduos orgânicos podem ser encontrados, por exemplo, no esgoto doméstico, em certos resíduos industriais, entre outros, que muitas vezes são despejados nos nossos rios e lagos.

Para que haja a quantidade exata de Oxigênio Dissolvido na água é necessário levar em consideração alguns aspectos que influenciam seu índice como a Temperatura da água, velocidade e tipo de fluxo, Altitude, Quantidade de matéria em suspensão, Quantidade de nutrientes, Profundidade, Arborização e principalmente a Poluição, que tem levado à morte da vida aquática em nossos rios.

O equipamento usado pelos profissionais para fazer o controle do oxigênio na água é o Medidor de Oxigênio Dissolvido, que pode ser utilizado em tratamento de água e esgoto, laboratórios, mineração, aquários e controle de qualidade. Conheça esses equipamentos clicando AQUI

Além do controle do oxigênio vale ressaltar a importância de se preservar nossos lagos e rios, evitando o uso incorreto de suas águas e vigiando para sua conservação.

agosto 25th, 2010

A qualidade da água é estabelecida através da combinação de características químicas, físicas e biológicas e os padrões de análise podem variar de acordo com a finalidade do uso da água, seja para consumo humano ou lazer, uso industrial ou agrícola ou manutenção do equilíbrio ambiental.

O Ministério da Saúde, juntamente com outros órgãos, criou a Portaria MS n.º 518/2004 que estabelece, em seus capítulos e artigos, as responsabilidades por parte de quem produz a água e para os órgãos e autoridades sanitárias que tem o papel de vigiar esse controle. Essa portaria apresenta medidas, procedimentos e todas as responsabilidades que se referem ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, pensando justamente na importância de consumirmos uma água com qualidade: melhoria da qualidade de vida e manutenção da saúde humana.

Parâmetros estabelecidos para analisar a água que consumimos.

pH – O pH é uma medida que determina se a água é ácida ou alcalina. A escala de pH possui uma série de números que variam de 0 a 14 e mostram os graus de acidez ou alcalinidade. O ideal considerado é de é de 6,0 a 9,5.  O que determina o pH existente na água é a análise feita através do método eletrométrico, utilizando-se para isso um pHmetro digital.

Cloro e cloroamoniação –  O cloro é um agente bactericida. Ele elimina bactérias e outros microorganismos que podem estar presentes na água, por isso é adicionado durante o tratamento. De acordo com o Ministério da Saúde, a água que consumimos deve apresentar uma concentração mínima de 0,2 mg/l  de cloro residual.

Turbidez – É a medição da resistência da água à passagem de luz. É provocada pela presença de partículas flutuando na água. A medição é feita a partir de um aparelho chamado turbidímetro, que analisa a concentração das partículas, garantindo ou não a pureza de determinado produto. O valor máximo permitido de turbidez na água distribuída é de 5,0 NTU.

Cor – A cor é um dado que indica a presença substâncias dissolvidas na água. Assim como a turbidez, a cor é um parâmetro de aspecto estético de aceitação ou rejeição do produto.

De acordo com a Portaria 518/04 do Ministério da Saúde, o valor máximo que é permitido de cor na água distribuída é de 15,0 U.C.

Coliformes – Grupo de bactérias que normalmente vivem no intestino de animais de sangue quente. Alguns tipos ser encontrados também no meio ambiente. A presença de coliformes na água não representa, por si só, um perigo à saúde, mas indica a possível presença de outros organismos causadores de problemas à saúde.

Flúor – O flúor é um elemento químico adicionado à água de abastecimento, pois auxilia na proteção dos dentes contra a cárie. O teor de flúor na água varia de acordo com o clima e a temperatura de cada região, já que esses fatores afetam o consumo médio diário de água.

abril 5th, 2010

O novo HI 9828 da Hanna é um instrumento portátil, que monitoriza até 13 parâmetros de qualidade da água diferentes (8 medidos, 5 calculados).

Para monitorizar e gravar os dados, o HI 9828 está equipado com o exclusivo sistema da HANNA T.I.S. – Sistema de Identificação de Tag: podem ser instalados iButton©s com números de ID únicos em vários locais de amostragem para serem utilizados para gravar informação específica de localização enquanto em registo. O medidor incorpora funções de BPL, e o download de dados é efectuado via ligação USB.

Desenhado para ambientes exteriores, o medidor é resistente a impactos e à água de acordo com as normas IP67 (30 minutos de imersão abaixo de 1 m de água). A sonda multi-sensor pode permanecer debaixo de água (norma IP68). Para calibração em campo, a Calibração Rápida da HANNA permite ao utilizador normalizar o pH, a condutividade e o oxigÊnio com uma solução.