Compartilhe esse conteúdo:

Os uso dos reagentes químicos data das civilizações passadas, a química moderna que começou por volta de 1800 veio com a necessidade sistemática de se fabricar sabão e vidro.
A noção de que um produto químico ou reagente químico deve ter a qualidade a que ele se destina é antiga. Com o surgimento da indústria química a avaliação das matérias primas usadas no processo se tornaram primordiais. Por volta do século XIX os rótulos de um reagente químico foram considerados obrigatórios, assim como os produtos farmacêuticos.Por volta de 1940 surgiram os primeiros reagentes químicos fabricados no Brasil.

 

 

Em 1940 os reagentes químicos norte-americanos já exibiam certificado de garantia, com grande detalhamento do limite de impurezas. Em 1950, o padrão de pureza estabelecido pela A.C.S passou a existir nos rótulos americanos.Mas somente em 1990 adotaram se medidas de controle rigorosos de reagentes químicos como data de fabricação e validade.
A fabricação de reagentes químicos com teor de pureza diferente é considerado válido levando se em conta a aplicação, ou seja dependendo da aplicação os reagentes químicos apresentam um grau de pureza específico.A rotulagem dos produtos químicos ou reagentes químicos é essencial para oferecer segurança e diminuir os riscos de acidente no laboratório, tanto para quem manuseia, quanto transporte e descarte. Todo reagente químico deve seguir com a FISPQ ( FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS)

Reagente Químico ACS ( Atende as normas da Sociedade Química Americana)
Reagente Químico USP ( Atende as normas United States Pharmacopeia)
Reagente Químico P.a (Indicam teores máximos de impureza)

Os laboratórios que utilizam reagentes e produtos químicos devem dispor, obrigatoriamente, de um chuveiro lava-olhos , pois acidentes podem ocorrer em que são atingidos o rosto ou o corpo, exigindo retirada rápida do produto em contato com a pele.

Para usar ácido:
* as soluções ácidas devem ser agitadas antes de serem usadas;
* não adicionar água ao ácido e, sim, ácido à água, lentamente e agitando constantemente.
Para usar bases:
* as soluções alcalinas não devem ser agitadas antes de serem usadas.
Para aquecer líquido:
* não aquecer líquido diretamente na chama se os recipientes não forem refratários ao calor.
* líquidos inflamáveis não devem ser aquecidos diretamente
na chama, mas por meio de banho-maria laboratorial ou em chapa elétrica para laboratório.

Nos laboratórios em que se utilizam substâncias voláteis que podem ser nocivas, é bom que se tenha uma capela de exaustão, assim podemos impedir que elas venham diretamente para o rosto, afetem os olhos, ou sejam inaladas pelo usuário.

 

Reagentes químicos para laboratório escolar, reagentes químicos para laboratório farmacêutico  e reagentes químicos controlados pela polícia federal devem ser altamente inspecionados.

Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR e cotações, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected]) que encontra-se à disposição.

Participe do nosso Blog, aceitamos sugestões de temas, comentários, críticas. Envie seu comentário.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.

 

Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422004000500027#fig10