Compartilhe esse conteúdo:

Sempre pensando em aprimorar o usuário com boas práticas de pipetagem vamos abordar o assunto utilização de micropipetas nas técnicas de pipetar pequenos volumes.

Muitas vezes a utilização da micropipeta de forma errônea provoca medições incorretas e danos a micropipeta.

 

1- Sempre determinar a faixa de volume e a quantidade de amostras, nunca tente ajustar o volume acima da faixa especificada;
2- Conhecer a amostra a ser pipetada;
3- Determinar o tipo de ponteira que a micropipeta requer e a amostra também;
4- Para uma melhor otimização do trabalho determinar se vai precisar de uma micropipeta monocanal ou micropipeta multicanal;
5- Ponteiras para micropipetas de boa qualidade garantem precisão na hora da pipetagem, nunca reutilizar as ponteiras para a micropipeta;
6 Para melhorar a precisão e pré lavagem da ponteira para micropipeta melhora a performance;
7- Aspiração da micropipeta em ângulo correto ( sempre na posição vertical)
8- Nunca mergulhe em excesso a ponta da ponteira;
9- A temperatura da amostra influencia diretamente na pipetagem, considere utilizar a micropipeta em temperatura ambiente;
10- Micropipetas calibradas oferecem melhor precisão;

 

Participe do nosso blog, envie seu comentário, dúvida ou sugestão.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.
Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected])