Compartilhe esse conteúdo:

Hoje em nosso post do blog vamos abordar o tema medição de pH. Já abordarmos esse assunto diversas vezes em nosso blog, mas sempre é um assunto com muitas dúvidas. Então se prepare para ler nossos posts e esclareça com nossa equipe se houver mais dúvidas.

Mas afinal o que é pH?

O potencial hidrogeniônico de uma amostra chamamos  de  (pH), nada mais  é que o  algorítimo da concentração de íons hidrogênio em uma amostra, expresso em mol/L. Seu valor varia de 0 a 14, onde água com pH menor que 7 é considerada ácida; com valor acima de 7 é considerada básica ou alcalina; e, com valor igual a 7 é considerada como uma água neutra.
Quanto menor for o valor do pH de uma substância, maior é a concentração de íons hidrônio (H3O+) e menor a concentração de íons OH-; o inverso é verdadeiro para água básica ou alcalina.
A membrana do eletrodo do medidor de pH separa dois meios de concentrações de pH diferentes (faixa ácida e alcalina). Desenvolve-se entre os dois lados da membrana uma diferença de potencial, que é proporcional à diferença de pH entre os meios, sendo esta diferença medida pelo eletrodo de medição contra uma referência.  ensaios em campo


A determinação de pH é realizada preferencialmente direto no corpo d’água em ensaios à campo , quando possível, ou em uma amostra coletada com equipamento apropriado, como frasco para coleta de amostras (superfície) ou com auxílio de uma garrafa de van Dorn em profundidade.
É importante enfatizar que a determinação de pH deve ser realizada com eletrodos de pH específicos. Os procedimentos de ajustes do medidor de pH  devem ser realizados de acordo com o manual do fabricante.

 

Como medir o pH corretamente?

  • Coletar a amostra com auxílio de um frasco para coleta de amostras, enchendo um frasco descartável;
    Ligar o medidor de pH (potenciômetro) e aguardar até que os valores se estabilizem, ou seja, não fiquem variando;
  • Lavar os eletrodos de pH com água deionizada e enxugá-los delicadamente com papel absorvente;
    Calibrar o medidor de pH com as soluções tampão de pH, conforme orientação do fabricante;
  • Retirar os eletrodos da solução padrão, lavá-los com água deionizada e enxugá-los;
  • Inserir os eletrodos na amostra coletada imediatamente;
  • Esperar os valores se estabilizarem e fazer a leitura do resultado;
  • Retirar os eletrodos da amostra, lavá-los e deixá-los imersos em solução de acordo com o manual do fabricante; nunca deixar os eletrodos sem a devida manutenção;
  • Desligar o medidor de ph;
  •  Prazo máximo para este ensaio é de 15 minutos a partir do momento da coleta de amostra.

 

Participe do nosso blog, envie seu comentário, dúvida ou sugestão.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.
Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected])

Fonte: http://arquivos.ana.gov.br/institucional/sge/CEDOC/Catalogo/2012/GuiaNacionalDeColeta.pdf