Compartilhe esse conteúdo:

Relato de Aplicação | Produtor de Xarope Alimentício Aumenta Níveis de Produção Utilizando Bomba Peristáltica Série B/T Masterflex

 

Em um pequeno vilarejo ao norte do estado de Nova York – Estados Unidos da América (EUA), muito próximo da fronteira com o estado de Vermont –, um estabelecimento denominado “Rascher’s Sugar House” é ponto de referência na comercialização de xarope de ácer ou xarope de bordo (famosa denominação em inglês: “MapleSyrup”) para os amantes deste tipo de produto alimentício na região. O proprietário Steve Rascher prioriza qualidade e o xarope na qual produz é testemunho de seus esforços. Rascher é um profissional premiado internacionalmente em requisitos que julgam a densidade, clareza, cor, materiais importados e, especialmente, o sabor deste líquido âmbar suave.

A “Rascher’s Sugar House” produz quatro linhas de xaropes, ou seja, o claro (para doces, cremes e paladares muito característicos), o médio (típico xarope de mesa), o escuro (atualmente na moda, com sabor mais forte) e o extra escuro (para cozinhar). A seiva para estes xaropes é extraída de mais de 5000 árvores presentes na fazenda Rascher e vendido internacionalmente e domesticamente. Presente no mercado desde 1945, Rascher constantemente monitora as variáveis de clima, tempo, temperatura e entre outras para melhorar a qualidade dos xaropes na qual produz, assim como a eficiência de seu processo.

Ainda assim, Rascher foi surpreendido ao saber que poderia melhorar seu processo exponencialmente, e consequentemente na preparação para a temporada de 2010, dentre o período de Fevereiro até Abril, ele adquiriu uma bomba peristáltica B/T volume variável da Masterflex. Este modelo foi projetado para lidar com as situações mais difíceis de um processo e permitir altas taxas de vazão até 37 Litros/minuto. O motivo da compra foi para complementar o processo já existente na linha de produção.

Logo após a bomba ser instalada em um local construído para a mesma, Rascher imediatamente notou destacável eficiência: “A Bomba Masterflex B/T melhorou meus processos de operação maravilhosamente”, ele disse: “Reduziu meu esforço de trabalho em mais de 50% e eliminou a necessidade de transporte dos tanques de coleta remota. Ela bombeia a seiva de aproximadamente 3.000 árvores para um reservatório de aço inoxidável. Além disso, ainda captura os diversos gases liberados pelas árvores”.

Rascher instalou aproximadamente 11 Km de mangueira plástica nível alimentício em um percurso que vai desde as árvores, passa pela estrada e vai até o local onde a bomba está posicionada. A bomba realiza o bombeamento da seiva através desta mangueira, que passa por filtros e então é liberada em um tanque de armazenamento. Com essa configuração, ele não precisa mais transportar a seiva em tanques de coleta remota, transferir para os caminhões, e depois descarregar no armazém. Outro diferencial: a seiva nunca entra em contato com o ar, conservando sua pureza, ou seja, vai direto da árvore para o tanque. Posteriormente, essa amostra é concentrada através da evaporação, e então aquecida para se fazer o xarope.

 

Bomba Peristáltica B/T Masterflex bombeia a seiva das árvores para aumentar níveis de produção de xarope alimentício.

 

Em situações quando a temperatura atinge o ponto de congelamento das amostras – geralmente nos períodos de inverno, Rascher tem que drenar suas linhas de tubulação manualmente para desobstrui-las. Devido ao fato da bomba ser reversível, com esse novo sistema, ele também pode extrair água destilada produzida pelo evaporador fora do tanque de armazenamento, manipulando as válvulas, bombeando essa água de volta na mangueira para descartá-la.

“Essa característica de reversão no bombeamento faz com que eu economize muito tempo. É maravilhoso”, ele citou. “Para limpar as linhas, posso operar a bomba no sentido reverso – contrário – de bombeamento sob qualquer velocidade de acordo com minha necessidade. Enquanto esse procedimento de limpeza é realizado, posso ir de árvore em árvore e remover as torneiras”.

Com o seu bosque contendo de 5.000 a 6.000 árvores, Rascher produz de 15.000 a 22.000 litros de seiva em um dia de produção considerado bom. Apesar de haver aspectos incontroláveis como por exemplo, taxa de fotossíntese, iluminação pelos raios solares, características genéticas da árvore, e pressão barométrica combinando-se entre si para afetar a qualidade e a quantidade de sua produção, Rascher encontrou nesta hipótese de adquirir uma bomba peristáltica, uma escolha de melhoria.

Em 2010, pela primeira vez, a “Rascher’s Sugar House” foi reconhecida como “Unidade Orgânica Federalmente Certificada”, de acordo com o que Rascher relatou. “Neste momento, somos o único produtor privado de maplesyrup no estado de Nova York a fazer essa reivindicação”.

A SPLABOR comercializa a linha de Bombas Peristálticas B/T Masterflex

 Solicite auxilio do departamento de assessoria científica[email protected] – para escolha de um modelo de bomba peristáltica ideal para sua aplicação.

Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR, entre em contato com o Departamento de Assessoria Científica ([email protected]).

Para cotações, o Departamento de Vendas ([email protected]) encontra-se à disposição.

Participe do nosso Blog, aceitamos sugestões de temas, comentários, críticas. Envie seu comentário

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.

Fonte : Artigo traduzido e publicado mediante autorização do fornecedor Cole-Parmer/Masterflex – EUA, na qual a SPLABOR é distribuidor autorizado no Brasil.