Compartilhe esse conteúdo:

A Bomba Peristáltica é muito utilizada por indústrias e demais empresas que desejam realizar transferência de fluidos. Este equipamento para laboratório oferece ao usuário um rigoroso controle da quantidade de amostra transferida.

Para a completa montagem de um Sistema de Bomba Peristaltica, é necessária a junção de três componentes:

Tubulação/ Mangueira: O bombeamento do fluido ocorre através da mangueira de Bomba Peristáltica. O tipo de análise e a substância a ser transferida são os fatores que devem ser levados em consideração para a escolha da formulação da tubulação mais indicada para a aplicação. Isso se dá, pelo fato de que a Bomba Peristáltica também é indicada para transferência de fluidos que exigem mais atenção como os tóxicos e corrosivos, por isso, é de extrema necessidade que o usuário no ato da compra, obtenha a certeza da compatibilidade química entre o produto que será transferido e a composição da mangueira para Bomba Peristáltica.

*Dicas:

¹ Para garantir um maior tempo de durabilidade da Mangueira, a sugestão é que não seja empregado uma alta velocidade de bombeamento do fluido, assim, o atrito entre mangueira e rolos é menor.

² Atenção ao bombear substâncias viscosas ou que contenham partículas. O ideal é que o tamanho da partícula quando macia represente no máximo 25% do diâmetro interno da mangueira, e quando for duras, o recomendado é que seu tamanho seja de apenas 5%.

Cabeça de Bomba L/S Easy-Load para Tubulação de Bomba de Precisão

Cabeça/ Cabeçote: A cabeça é o local onde a mangueira é acoplada para proporcionar a vazão de transferência de fluidos. É ela que reproduzirá a velocidade determinada pelo Drive, no giro dos rolos.

Drive Digital L/S

Drive: O Drive é o responsável pela configuração do procedimento realizado pela Bomba Peristáltica e através do mesmo, o usuário seleciona a vazão com que o fluido será transferido. Neste mesmo local, a cabeça é acoplada.

Para ter acesso as diversas opções de componentes para o Sistema de Bomba Peristáltica, são possíveis baixar o catálogo da Cole-Parmer com os modelos de Bomba Peristáltica Masterflex ou então acessar a página da SPLABOR e ir até a sessão de Bombas Peristálticas.

Em contato com a Assessoria Científica fornecida pela empresa, também é possível montar este sistema de transferência de fluidos. O importante é não deixar de contar com essas consultorias, pois a escolha de um componente errado pode comprometer todo o procedimento, resultando em falhas no processo e falta de segurança, por exemplo.