Compartilhe esse conteúdo:

O uso correto de luvas estéreis sempre é motivo de dúvidas, será que você sabe como colocar a luva de procedimento corretamente?

10 passos para colocar uma luva de procedimento corretamente 

1)Tamanho correto da luva de procedimento estéril, para a mão do usuário é importante.

2)Faça todo o trabalho de arrumação e limpeza do laboratório antes de colocar as luvas.

3) Lave suas mãos Lave suas mãos e pulsos. Use sabão líquido do dispensador necessário para a sua solicitação de emprego específica.

4)Não toque em nada ou em qualquer material depois de lavar as mãos. Abra a embalagem

5)Abra a embalagem da luva externa. Coloque as luvas em uma mesa estéril. As luvas terão um invólucro interno ao seu redor. Abra cuidadosamente o invólucro interno para não contaminar as luvas. Você verá as duas luvas com punhos.

6)Coloque a primeira luva Comece com a mão dominante. Segure a luva na borda dobrada, que é o manguito. Coloque a mão na luva. Use a luva, mantendo a mão plana e o polegar dobrado. Toque apenas na parte da luva que ficará ao lado da pele. Deixe o manguito na luva dobrada.

7)Prepare-se para colocar a segunda luva. Coloque os dedos da mão enluvada na outra luva, apenas tocando o manguito dobrado. Levante a segunda luva. Coloque a segunda luva Puxe a luva sobre os dedos, mantendo a mão plana. Mantenha o polegar com luvas para cima e para trás para não tocar na palma da mão ou no pulso. Puxe a luva sobre sua mão.

8)Ajuste das luvas Ajuste cada luva para obter um ajuste confortável. Chegue sob a parte da manga para puxar ou ajustar as luvas.

9)Evite tocar em qualquer coisa quando as luvas estiverem em suas mãos.

10)Mantenha as mãos na sua frente e acima da sua cintura. Não toque em nada fora do campo estéril.

Uso de Luvas

O uso de luvas é obrigatório, quando houver possibilidade de contato com sangue e com fluidos corpóreos, especificando-se:

Luva plástica descartável, deve ser desprezada após cada uso. Indicações: para proteção exclusiva do usuário em situações como colheita de sangue, recebimento ou entrega de material biológico, etc.

Luva doméstica que pode ser antiderrapante; não descartável. Seu uso é indicado para lavagem e desinfecção de materiais e superfícies. Após o uso, lavar as mãos enluvadas com água e sabão e descontaminar as luvas em solução de hipoclorito a 0,5%, por 30 a 60 minutos.

Luva cirúrgica (látex) é de preferência descartável, mas pode ser reprocessada, embora com restrições. Indicada para uso em técnicas assépticas (para proteção do paciente e do usuário), tais como cateterização vesical, exames endoscópicos, punção para obtenção de liquor, líquido. articular, líquido pleural, etc  

Luva para Laboratório: devem ser utilizadas para manipulação de materiais potencialmente infectantes, produtos químicos ou em condições de temperaturas extremas, de acordo com as classificações indicadas a seguir:

A) luva de látex: para procedimentos em geral, para proteção contra agentes biológicos, ácidos e bases diluídos, exceto para solventes orgânicos.

B) luva de vinil luva de PVC e látex nitrílico: para produtos químicos, principalmente ácidos, cáusticos e solventes.

D) luva de fibra de vidro com polietileno reversível: para proteção contra Materiais cortantes. D) luva para altas temperaturas de fio de kevlar tricotado: para manuseio de materiais em temperaturas até 250 ºC

E) luva para baixa temperatura de nylon: para manuseio de materiais em temperaturas negativas (Ex. Nitrogênio líquido -195 °C). F) luvas de borracha: para serviços gerais de limpeza e descontaminação.

Participe do nosso blog, envie seu comentário, dúvida ou sugestão.

AVISO DE DIREITOS AUTORAIS: Todo o material deste blog, sendo proibida toda e qualquer forma de plágio, cópia, reprodução ou qualquer outra forma de uso.
Qualquer dúvida técnica sobre os equipamentos contidos no portfólio SPLABOR, entre em contato com o Departamento de Vendas ([email protected])

Fonte : http://biot.fm.usp.br/pdf/cibio_Guia_de_Boas_Praticas_LIMs.pdf